Ambientalismo e lucratividade: como a utilização de energia solar na sua empresa pode atrair mais clientes

Por muito tempo manteve-se o estigma de que ambientalismo e lucratividade andavam longes um do outro, que para manter serviços e produtos com um preço competitivo, uma empresa não poderia se dar ao luxo de integrar conceitos de sustentabilidade ambiental nos negócios. Mas nada poderia estar mais longe da verdade nos dias atuais.

O poder econômico do movimento verde está bem visível na indústria de Energias Renováveis, que está crescendo rapidamente e ganhando uma grande fatia do mercado.

Quem está inserido neste segmento verde tem consciência e está acompanhando o crescimento exponencial destas fontes de energia, mas como mostrar para seus clientes empresariais o quanto é positivo e certeiro investir em fontes de energia renovável?

A adoção de energias limpas pode não parecer momentaneamente um grande investimento com retorno nos negócios e na visibilidade de uma empresa. No entanto, vai se tornar muito em breve! Empresas que não utilizarem fontes renováveis como energia ficarão muito mal vistas.

Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos em 2017, empresas adquiriram mais de 4 gigawatts de energia limpa, a maior quantidade do que qualquer ano registrado. E já em 2018, empresas já adquiriram quase três quartos do total do ano passado, colocando-as no ritmo para superar facilmente o recorde de energia limpa de 2017.

Grandes empresas como  Google, HP, Microsoft, Nestle, Nike, Starbucks já se comprometeram em um pacto global de utilizar apenas fontes renováveis em seus negócios até 2030.

No Brasil, temos um atraso de mais de 30 anos em relação ao mercado norte-americano, que começou fomentar a geração distribuída (para empresas e residências) em 1978 com incentivos à expansão fotovoltaica no país. Esse movimento está chegando agora no Brasil, algumas mudanças na regulamentação da Aneel e alguns estados brasileiros que isentam o ICMS da geração distribuída.

Quem mudar agora será precursor, pois a energia renovável está se movendo em direção a algo que se parece mais com adoção em massa, o que é ótimo! As empresas não apenas podem economizar dinheiro aproveitando o poder do sol, do ar ou do mar, mas também podem demonstrar a essa base de consumidores ávidos por responsabilidade social corporativa que se importam com seu impacto ambiental.

Queremos deixar claro que  somos totalmente contra “GreenWashing”, definição para empresas que se utilizam de causas ambientais para promover campanhas publicitárias, ações de marketing e promover sua marca, sem que de fato estejam aplicando devidamente estas ações na empresa.

Porém é importante destacarmos que qualquer empresa que mantenha um posicionamento íntegro com a sociedade e o meio ambiente, acaba por se beneficiar de uma boa reputação.

Esse é um caminho sem volta, nas próximas décadas, a produção e uso de combustíveis fósseis para abastecer a indústria e empresas irão sofrer reduções drásticas e até mesmo ser interrompidos em diversos países. Que tal começar essa mudança agora?

monitoramento de usinas solares