Energias renováveis atingem 1 trilhão de Watts instalados

 

Energias renováveis atingem marco histórico na geração de energia elétrica

Bloomberg,  empresa de tecnologia e dados para o mercado financeiro, anunciou em seu do seu relatório anual sobre o mercado financeiro de energia, New Energy Outlook 2018, que o mundo atingiu a marca de 1 terawatt (um trilhão de watts) instalados em sistemas solares e eólicos.

Calcula-se que este marco demorou cerca de 40 anos para ser alcançado — as energias renováveis começaram a se popularizar em meados da década de 1970 — e aproximadamente 2,3 trilhões de dólares foram investidos.

Não é nenhuma novidade que as fontes eólica e solar estão ganhando força e seguem popularizando o mercado de energias renováveis no mundo. A cada ano que passa, surpreendem com a queda de preços em seus equipamentos e com o aprimoramento de tecnologias.

O próximo trilhão

A projeção para o próximo trilhão é que ele seja alcançado até o final de 2023, porque o cenário é ainda melhor que o visto nos últimos 10 anos, quando 90% deste 1 trilhão foi instalado.

Esse crescimento exponencial se dá principalmente graças ao aumento de incentivos financeiros nos setores de energias renováveis realizados por governos do mundo todo — motivando a instalação de pequenas a grandes usinas —, o avanço nas tecnologias dos sistemas e a diminuição crescente nos preços dos sistemas como um todo.

O futuro

Dentro deste dado, é importante observar que a energia eólica representa 54% do total, apresentando uma pequena “vantagem” sobre a energia solar. Porém no mesmo relatório, segundo a taxa de crescimento que as placas solares vem apresentando, essa tomará a frente até 2020.

China: a gigante em área e geração

O relatório também fala sobre a China, umas das maiores consumidoras de energia no mundo. Se contarmos os 6,2 terawatts de energias renováveis e fósseis já produzidas no mundo, 1 (um) terawatt é totalmente de origem de carvão e somente para o consumo do país, o que representa grande perigo ao meio ambiente.

Analistas esperam que até 2050, a China alcance 46% de sua geração elétrica provinda de energias renováveis, sendo 1.1 terawatts de energia solar e 1 terawatt de energia eólica, resultando 21% da geração total do mundo.


Fonte: Bloomberg NEF

monitoramento de usinas solares